Uma nação continental, com um povo criativo e empreendedor, o Brasil figura nas principais posições nos rankings globais de iniciação empresarial – o Start-up. Todavia, mesmo gerando milhares de start-ups a cada ano, o país ainda não conseguiu gerar uma ao menos que figurasse entre as chamadas “Unicórnios”, que são aquelas que crescem de forma consistente até ultrapassar o valor de mercado de 1 bilhão de dólares. Como o Brasil pode mudar este cenário?

Mirando em soluções para esse contexto nasceu à ideia da Scale-Up Trilogy.

Trilogy

Esta foi inspirada no SLUSH, maior Evento Global de Start-ups e Investidores, que desde 2008 acontece anualmente em Helsinque, Finlândia, já tendo gerado desdobramentos regionais em vários outros pontos, como Shanghai, Cingapura, Tóquio e outros.

A Trilogy é um programa de três eventos para executivos, investidores e startups conectados ao empreendedorismo de alto impacto, e tem como curadores o Prof. Carlos Arruda (Fundação Dom Cabral), Renato Santos (Moai Participações) e Humberto Ribeiro (Epicentor).

Scale-up Bootcamp

A primeira etapa da Trilogy é o Scale-up Bootcamp, que acontece em 18 de Outubro, na FEA/USP em São Paulo”. Nessa fase, os conceitos que impulsionam os ecossistemas mais dinâmicos do planeta são foco de debates nos painéis entre os empreendedores e experts nacionais, buscando formas de consolidar unicórnios no Brasil, ou seja, o “empreendorismo de alto impacto”.

Para isso, o Bootcamp tem como anfitrião o Prof. Moacir Miranda (USP) e reune renomados profissionais como painelistas, entre eles: Alexandre Guerra (Giraffas / ABF), André Gregori (Thinkseg), Cássio Spina (Altivia / Anjos do Brasil), Daniel Izzo (VOX Capital), Jacques Marcovitch (USP), Marcos Almeida (Stefanini) e Marcus Hadade (Arizona).

Scale-up Mission to SLUSH

Em uma etapa seguinte, com início em 26 de novembro, embarcam rumo a Helsinque 30 participantes da Scale-up Mission to SLUSH. O Slush é hoje o principal evento global de investimentos disruptivos. São números que impressionam: 17.500 participantes, mais de 2.300 start-ups e 1.100 investidores, 600 jornalistas, palestrantes e acadêmicos. As empresas tradicionais também se fazem presentes com seus principais executivos corporativos que querem estar antenados, prestando atenção ao futuro que está sendo construído hoje por ousados empreendedores. Ao todo, é uma comunidade que representa mais de 120 países. “A missão brasileira que irá ao Slush 2017 buscará interação com as principais start-ups e investidores que impactarão o planeta nos próximos anos”, explicou Ribeiro.

SLUSH

O Slush acontece desde 2008 com origem na Finlândia e é apoiado pelo governo local e a comunidade empresarial de todo o mundo. A magnitude do evento tem características singulares, a começar pelos participantes que representam as start-ups globais, seguidos por investidores audazes em aplicar recursos nos negócios mais disruptivos, desde que apresentem soluções de alto impacto paraíso mercados e as sociedades de todo o planeta.  Tudo isso acontecerá em palestras, visitas a estantes e, especialmente, em mais de 7.000 reuniões ‘one-on-one’ agendadas em que empreendedores se encontrarão frente-a-frente com potenciais investidores em sua start-up.

O Slush disponibiliza um aplicativo para cada participante, seja o investidor, empreendedor ou mesmo o congressista. Por meio do mobile o investidor tem acesso aos mais de 2.300 propostas de negócio do evento. Para isso, ele seleciona o perfil de negócio do seu interesse por critérios como: setor de atuação, maturidade, porte, etc. Depois disso, a ferramenta promove os agendamentos em horários precisos e em mesas numeradas onde ocorrem as apresentações e negociações privativas.

Scale-up Conference

E a Trilogia desta temporada se encerra em 06 de Fevereiro de 2018 no Rio de Janeiro, com a Scale up Conference, onde o melhor de todo o conteúdo discutido no Bootcamp, bem como novos painelistas e palestrantes se encontrarão ainda com “O Melhor do SLUSH 2017”, em uma trilha temática que apresentará insights, estratégias e inovações capazes de impulsionar o fortalecimento das empresas nascentes e tradicionais do Brasil. Novamente, os empreendedores, investidores e executivos de empresas privadas e todos aqueles interessados nos negócios globais de alto impacto terão acesso ao que de mais importante aconteceu em Helsinque. A programação do evento contará com convidados do Slush, painelistas nacionais e internacionais de peso.

O Brasil ainda carece de ocasiões que aglutinem a vanguarda do pensamento empresarial, da inovação, da internacionalização e das transformações sociais, sob a revolucionária lente do empreendedorismo disruptivo. Queremos estimular a revolução consciente do setor produtivo nacional, voltado, por exemplo, à inovação corporativa, ao corporate venture e à tração em start-ups maduras (as Scale-ups). Com tantas vocações que temos em nosso país, não será surpresa que logo nossos empreendedores alcancem o status de Unicórnio!”, conclui Humberto Ribeiro.

A Scale-up Trilogy é realizada pela Epicentor, e a Batuque Promo é a responsável pela produção e vendas. As informações pontuais podem ser acessadas em \\trilogy.epicentor.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor coloque aqui o seu Nome