A COVID-19 está sobre nós. Disrupção nas rotinas pessoais e profissionais. Informações desencontradas. Opiniões divergentes.

Em meio à louvável abnegação da comunidade médico-sanitária global, que se empenha fervorosamente no enfrentamento da pandemia, a sociedade em geral aguarda pelo desenrolar da situação. Uma gama de posições se confrontam, indo desde os que encaram a recomendada quarentena em isolamento social como um caos, até os que estocam ao máximo mercadorias que julgam poder vir a faltar no futuro próximo.

O medo, seja do vírus, seja de suas consequências econômicas, é crescente.

Vida Empreendedora

Oportunamente, já foi alvo de nossa reflexão a superação de desafios empreendedores atravessando mercados revoltos no artigo “Empreendendo na Turbulência“. Boas lições, que merecem ser reiteradas.

Entretanto, acredito que o que agora se impõe sobre nós, não somente na dimensão empresarial mas também na pessoal, social e ambiental, é algo em escala e complexidade diferentes de casos anteriores, o que nos demandará análise e esforços ainda mais agudos.

O desafio empreendedor em momentos de turbulência específica, dado a uma ocorrência setorial ou regional, geralmente tem sua fronteira de impacto limitada a um determinado ponto mensurável. Ações individuais, associativas ou de poderes constituídos tem, nestes casos, o condão de mitigar estragos, reestabelecer a ordem econômica e social, ou mesmo transformar desafios em oportunidades.

E o que diferencia o desafio atual imposto por uma pandemia, dos riscos cotidianos da vida empreendedora?

Em uma situação de colapso sistêmico como a atual, onde o cerne do problema é intangível, e o alcance da sua onda de impacto é indeterminado durante sua propagação, diferentes dinâmicas estarão simultaneamente em transformação. As ações dos governos, intervenções do estado, fluxos e consistência de informações, instantaneidade de novos adventos tecnológicos, consequências econômicas e sociais, estarão todos ocorrendo ao mesmo tempo durante o desenrolar do fenômeno.

O novo contexto que se apresenta nos coloca, portanto, frente a 3 dimensões fundamentalmente relevantes:

  1. O ritmo das mudanças, tecnológicas ou não, é mais veloz que nunca;
  2. Os avanços e desdobramentos são literalmente imprevisíveis;
  3. O contexto social nos confronta com um mundo onde as Verdades são rotineiramente contestadas.

Sanidade na Liderança

Recai sobre o empreendedor, em primeiro lugar, a responsabilidade por manter a consciência situacional ampla e correta sobre o seu ambiente de negócios, cumprindo determinações das autoridades, e implementando ações de cunho imediato para a preservação dos seus empreendimentos e arranjos produtivos. Interação efetiva, ponderada e racional junto ao seu time de colaboradores, fornecedores e parceiros é, certamente, uma das mais relevantes ações durante o desdobrar dos acontecimentos.

Dada a avalanche de informações conflituosas, muitas vezes enviesadas ou com interesses alheios aos da boa fluidez das cadeias produtivas, o empreendedor será provocado e precisará evitar a tentação de teses corruptas ou polianescas. Também, o perfil de lideranças Heroicas, que permitem ao ego ou entusiasmo sobrepor a razão e a ciência, deve ser evitado, especialmente em momentos onde uma crise global facilmente engolirá com fatos e ocorrências os subjetivismos individuais. Estratégia, resiliência e princípios serão os pilares corretos que poderão sustentar os reais líderes.

Visualiza-se que, além das posturas e disciplinas mencionadas acima, o indivíduo capaz de liderar instituições que perdurarão em um planeta onde previsões são impossíveis e a incerteza é a constante deve empreender com as capacidades de:

1) Ser Fundamentado

Você é esforçado, inteligente, mas Não Sabe Tudo! É preciso ouvir informações qualificadas, de fontes consistentes. Não atue por voluntarismo, e sim por informações e ponderações consequentes.

2) Ser Coesivo

Seja aberto à interação. Acolha o contraditório e apresente suas visões, com transparência e sinergia, construindo pontes. O mundo complexo e instável carece de Líderes serenos, capazes de apresentar aos demais os cenários e caminhos viáveis para a prosperidade individual e coletiva. Assuma esta responsabilidade.

3) Ser Comprometido

Abrace suas causas com dedicação. Tenha empatia e senso coletivo em suas ações. Comunique à equipe os seus objetivos e atue de forma a viabilizar que outros se engajem em suas causas, de forma que o esforço e os benefícios sejam partilhados. Empunhe a bandeira!

O atual desafio Covid-19 traz lamentáveis consequências econômicas e inestimáveis perdas de vidas. Consolidar aprendizados e aproveitar oportunidades de transformação positiva de modelos sociais e da civilidade são obrigações para todos. Reitero minha torcida para que nós, e todos os líderes verdadeiros, exerçamos nosso papel nesta direção. Saúde a Todos!

Artigo anteriorHän! A força de uma palavra mágica
Próximo artigoExpandindo o Círculo de Compaixão em tempos de Crise Global
Curador do Portal Epicentor.com. Empreende no setor de Serviços, Tecnologia e Inovação. Engenheiro civil e ambiental (UnB), pós-graduado em gestão nos EUA e França (INSEAD, MIT, Wharton e Georgetown). Foi Professor-visitante na Cornell University (Nova Iorque – EUA, 2014 e 2015) e Secretário de Comércio e Serviços do Governo Federal (2011 a 2014). Atua como Palestrante em temas voltados ao Desenvolvimento Econômico, e como Membro do Conselho de organizações. Foi co-fundador e dirigente do movimento Jovem Empresarial (CONAJE 2000 a 2002 e CJE-DF 1998 a 1999). É Autor sobre Serviços, Inovação e Empreendedorismo Digital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite o seu comentário!
Por favor coloque aqui o seu Nome